terça-feira, novembro 02, 2010

Quantos contos

Foto: Maria Antonia Demasi

Perdeu as contas de quantos contos tinha para escrever. Na cabeça não cabiam mais. Começou a ajeitá-los em cantos da casa. Nas quinas das paredes, nos degraus da escada, no forro pintado de branco.
Só não contou com o fato dos contos espalhados pelos cantos fossem se encantar com as fotografias que descansavam nos álbuns de sua estante.
E eram tantos álbuns, tanta vida colorida que o encontro dos contos com as imagens foi puro encanto.
Colados assim um ao outro ganharam de espanto o espaço de que tanto precisavam.
Agora são vida.

20 comentários:

  1. Adorei. Eu já senti bem essa sensação de ter que espalhar contos e poesias pela casa pois não cabiam mais na cabeça.

    ResponderExcluir
  2. Escrevo na minha cabeça o tempo inteiro. Chega a escorrer pelo nariz, e quando tento aparar o resultado (a caca) com as mãos, e aí que tenho que escrever.

    ResponderExcluir
  3. Um pedaço de papel qualquer, gravador de voz do celular, lápis de olho, tudo serve para não deixar escapar, e alimentar a vida das ideias.
    Adorei teu post.
    E obrigada pela visita, volte sempre.
    beijo.

    ResponderExcluir
  4. ...traigo
    sangre
    de
    la
    tarde
    herida
    en
    la
    mano
    y
    una
    vela
    de
    mi
    corazón
    para
    invitarte
    y
    darte
    este
    alma
    que
    viene
    para
    compartir
    contigo
    tu
    bello
    blog
    con
    un
    ramillete
    de
    oro
    y
    claveles
    dentro...


    desde mis
    HORAS ROTAS
    Y AULA DE PAZ


    TE SIGO TU BLOG




    CON saludos de la luna al
    reflejarse en el mar de la
    poesía...


    AFECTUOSAMENTE
    PERSONAL PALPITES

    ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE CUMBRES BORRASCOSAS, ENEMIGO A LAS PUERTAS, CACHORRO, FANTASMA DE LA OPERA, BLADE RUUNER Y CHOCOLATE.

    José
    Ramón...

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Coisa linda teu blog!!

    Parabéns. beijo

    ResponderExcluir
  7. Segui teu palpite, e resolvi prosear.
    Bj, querida.

    ResponderExcluir
  8. Uma tentação, dar vida aos contos. Mas aí, com toda a certeza, teríamos que levar em cima com uma qualquer Comissão para a Ética nos Contos. :) Um encanto, esta escrita!

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  9. Contos de réis?

    (rs)

    Saudações poéticas

    ResponderExcluir
  10. Quando a imagem se funde com as palavras, o resultado é sempre gratificante, apesar de comprometedor. A vida se faz da escrita. A vida se manifesta dessa forma.
    Uma amiga minha, blogueira, escreveu sobre você. Vim conferir. Gostei muito daqui. E voltarei.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  11. Adorei o blog, a começar do nome!
    Maravilha.
    Obrigada pela visita no meu blog e volte logo e sempre.
    Bjus *.*

    ResponderExcluir
  12. Que lindo conto, com tantos cantos e encontros... fez-me encantar! :)

    Jorra vida de suas palavras! Amei!
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Adooorei o teu Blog, principalmente esse marcador do lado!! Super criativo, nunca tinha visto.
    Obrigada pela visita no meu Blog, e, obrigada também por me seguir. Também estou te seguindo...gostei muito, muito mesmo do teu Blog!
    Beijooos

    ResponderExcluir
  14. Amei seu conto e a paixao dos contos pelas fotos. Acho que ocorreu o mesmo e por isto em meu blog fotos e narrativas andam sempre de maos dadas.
    angelAbraço

    ResponderExcluir
  15. Materialização das ideias!...
    Lindo!... Em tudo há A vida!

    Beijos =)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...