terça-feira, março 15, 2011

A espera da melancolia

Marcos Garutti/Ilustração
Ele fez o desenho.
Ela achou que os traços acinzentados guardavam certa melancolia, inapropriada para um presente de aniversário. 
Na dúvida, ele concordou. E o guardou por seis anos.
Quando a mulher, dona essencial do desenho, foi visitá-lo no ateliê, lembrou-se e foi para as enormes gavetas procurá-lo.
Estava prestes a se livrar do julgamento final.
Demorou. E por fim o achou. Já meio amarelado. Já meio amassado. Cansado de esperar. Melancólico. 
Como nunca deixara de ser. Como sempre fora a dona do desenho.

Um comentário:

  1. Duele la imagen y el texto. Duele, como duele, a veces, el silencio.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...