sábado, maio 07, 2011

Sutileza


O carro escorregava pela avenida enquanto Elza ao volante se orgulhava por dirigir com constância.
Os semáforos, todos eles, estavam verdes e de quando em quando, a poucos metros de se aproximar da faixa limite, mudavam de cor como se numa reverência a chegada de seu carro 1.0 que a partir de então era uma carruagem. De princesa.
Sim, ela era Grace. Grace Kelly. Tão linda, tão segura de si, de nós, de vós, Vossa Alteza.
Sorriu macio, olhou para o banco de trás e alcançou as duas meninaspequenas embrulhadas em casacos de flanela xadrez.
Cada uma das irmãs tinha o rosto vincado no vidro frio de outono e os olhos perdidos no movimento do meio dia.Estavam protegidas.
Buenos Aires embalava o sacolejo do carro. Elza então voltou-se para frente e pensou que naquele trajeto de fimdemanhã tinha conseguido alcançar a tranquilidade perdida no dia anterior.

Um comentário:

  1. La vida circula a nuestro lado. A veces dirigimos el vehículo que nos lleva hacia ella. Otras, la vida nos zarandea y el vehículo parece dispararse en direcciones por las que no deseamos transitar y, sin embargo, volamos hacia donde ella nos lleva o nos precipitamos en nuestra propia ausencia...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...